Doença renal crônica

 

rimDoença renal crônica (DRC) é a perda irreversível e gradual da função renal, que conduz ao desequilíbrio da homeostase, advinda de uma ou outra condição de saúde, algumas delas são as diabetestipos 1 e 2, glomerulonefrite que é a inflamação dos glomérulos (unidade funcional dos rins) 

Essa doença afeta a maioria dos sistemas e funções do corpo, inclusive a produção de glóbulos vermelhos, o controle da pressão arterial, a quantidade de vitamina D e a saúde dos ossos, também leva a um acúmulo de líquidos e resíduos no organismo.  Atinge cerca de 10% da população mundial de acordo com dados do IBGE (2015), afetando todas as idades com visibilidade maior entre 65 e 74 anos em homens e mulheres.

 A hemodiálise surge como alternativa que permite eliminar toxinas e excesso de água do organismo, que seria feito pelo organismo sem complicações. É feita através de uma máquina que limpa e filtra o sangue, função que o rim doente não pode fazer. O método retira do corpo os resíduos prejudiciais à saúde, como o excesso de sal e de líquidos, também controla a pressão arterial e ajuda o corpo sustentar o equilíbrio de substâncias como sódio, potássio, ureia e creatinina. O tratamento realiza-se em 3 sessões de 4 horas cada, perfazendo 12 horas semanais.

 Nos últimos anos, houve um crescente aumento no índice de pessoas com doença renal crônica. Diante de tal situação é extremamente importante que uma equipe de saúde assuma uma posição onde não foque somente a doença em si, mas todo o contexto do paciente com doença renal crônica.

 

CENTRO DE HEMODIÁLISE DA SANTA CASA DE PATROCÍNIO (MG).